24/10/2014

Sobre o medo da "justiça"

Clima de intolerância.
Não ousem discordar uns dos outros, quem ousar perde amigos, perde familia, perde o respeito.
As pessoas gritam, e defendem candidatos enchendo a boca pra falar de justiça, igualdade, e respeito, e no entanto quando contrariadas ofendem, não aceitam, e se envergonham daquele amigo /parente que pensa diferente dele.
Lutamos ano passado por justiça nas ruas, em passeatas, em protestos, as pessoas questionavam e diziam "protesto é na hora da eleição, é na urna".
E chega a hora da eleição, e não apenas os jovens que protestaram nas ruas, mas também quem assistiu de casa, vem com sede de justiça, sede essa que cega a todos. (ou quase)
Se por um lado é lindo ver pessoas que jamais falaram de política na vida, tomando uma posição, com argumentos e pensamentos bem elaborados, por outro lado é triste ver a intolerância com quem pensa diferente.
O ser humano tem muito que aprender..é como querer acabar com a guerra fazendo guerra.
Não generalizando, mas cada um vota no candidato pra salvar o próprio umbigo.
Isso também não é errado?
Temos de votar pelo próximo, e por nós, e não apenas pro candidato que vai favorecer minha classe e ferrar com a classe do meu vizinho.
Eu tenho minha opinião, eu sei em quem votar, mas perdi totalmente qualquer minima vontade de escrachar isso na rede social ou em conversas com amigos e familiares. Por que hoje em dia perguntar "E ai em quem vai votar?" é como se fosse um convite pra uma briga.
Me diz em quem tu vota, se não for o mesmo candidato que eu vamo começar a batalha. O resultado é amizades abaladas, e decepções familiares.
As pessoas falam "tenho medo se tal politico ganhar" , eu tenho medo é AGORA , tenho medo do ódio nas palavras das pessoas, tenho medo desses desrespeito disfarçado de desejo de justiça. Tenho medo de uma real guerra se formando e ninguém enxerga pois está cego demais desfazendo amizades pra levantar a bandeira com o nome de alguém que nem sabe que ele existe e está em uma suíte tomando sua água importada.
Eu penso 'eu só observo', mas também to errada, quem tá só observando são eles, os candidatos, sendo ou não um melhor que o outro, mas eles estão lá, sorrindo e acenando enquanto nós nos matamos pra coloca-los no poder.
E eles incitam cada vez mais esse clima, e os extremistas como cães de guarda ouvem as ordens e partem pra cima uns dos outros.
Temos que votar sim, temos que pensar e refletir quem nós julgamos melhor para o PAÍS, mas sem comprar briga, ou, sem comprar uma guerra.
Um deles será eleito, vai festejar por 4 anos, e você vai estar aí batalhando pra reatar amizades ou a família.

10/08/2014

Mah.

Faz uns dias, talvez duas semanas, que aquela amiga não me sai do pensamento.
Falarei em 1ª pessoa, e ponto.
Faz alguns anos, não sei precisamente quantos que eu não converso com ela, que não sei sobre a vida dela, e que me entristeço a cada lembrança.
Sonho frequentemente com ela, nos sonhos somos amigas novamente, ela me chama de Nana, e tudo está bem de novo , até eu acordar e me dar conta que não é real, e é como se revivesse o momento em que nossa amizade se quebrou.
Acho que não vou me recuperar mesmo.
Em todos esses anos eu me recuperei de algumas coisas, de namoros que me fizeram mal, de algumas decepções, de uma apendicete e de tempo em tempo de alguma cólica renal.
Mas me recuperar de perder uma amiga, isso não.
Me doi pensar que ela pode estar magoada comigo, que eu falhei como amiga, que ela não me enxerga mais como a irmã que nunca teve. É pedir demais pra uma canceriana se recuperar de perder a amiga de mais de 13 anos...
A nossa amizade era legal, divertida, amorosa, oras sentia ela como minha mãe, outros momentos era minha irmã mais velha...e algumas vezes a irmã mais velha fui eu.
Toda noite em minhas orações eu coloco o nome dela, imagino ela bem, sorrindo, e peço pra Deus cuidar dela pra mim já que eu não posso ser mais a amiga que ela tanto amava.
Fui ao centro espírtia, isso foi algo bom que essa angústia me trouxe, me fez levantar a bunda do sofá e ir rezar com outras pessoas, ouvir uma boa palestra, tomar um passe revigorante, acalmar a minha alma e ver que tem angustias de outras pessoas piores que as minhas.
Ela ainda me ajuda. Mesmo depois de tempo sem termos contato ela me ajudou , o pensar nela , a angustia da saudade que senti dela, me fez buscar por tranquilidade em um lugar que ha tempos eu queria ir.
Hoje estou calma.
Sei que próximo a data do meu casamento essa angústia vai voltar, pois não me conformo de não ter ela no altar comigo , como minha madrinha, como minha aps , mas eu vou estar preparada, um dia, ou em outra vida quem sabe ela esteja pronta pra reatar nossa amizade.


12/06/2014

De quem? Pra quem?

É uma mistura de sentimentos, de pensamentos, e nenhuma conclusão.
O sentimento não é o mesmo das outras copas...assisto, torço, mas aquele orgulho todo, aquela vontade de vestir a camisa, pintar a cara e sair em carreata pra comemorar, definitivamente não está mais aqui...
Triste.

22/04/2014

Aparecida

Tenho saudades da Ciduxa.
Senhora gorda e cansada. Chegava cedinho, as vezes nem tanto assim. Mas dava pra saber quando chegava, ligava seu rádio bem perto da janela do meu quarto.
As vezes o radio falhava e dava pra ouvir ela cantando algo indecifrável...
Na família nossa diversão era imitar ela cantando nessa língua desconhecida ou tentar adivinhar qual era a música que parecia ser sempre a mesma.
Não era lá muito caprichosa, nem era a melhor cozinheira, mas ela sabia como me fazer pular da cama na hora. "Madá levanta, tem batatinha frita". (nunca entendi o porque desse apelido)
E quando eu não conseguia levantar ela falava "Vai dormir mais? então vou guardar pra você".
Tinha vezes que ela chegava e eu estava indo dormir, ou por ter voltado de uma festa ou por ter madrugado na internet, e ela arregalava o olho e fazia a pergunta que ela ja conhecia a resposta "Mas não durmiu ainda? Coruja".
Eu normalmente comia depois de todo mundo, mas ela sempre sentava pra me fazer companhia enquanto eu calmamente devorava a batata frita, e escutava ela contar dos seus netos e de como eles aprontavam.
Ela era paciente, tinha uma respiração barulhenta, e um jeito de quem quer parecer rabugenta mas nao consegue.
Detestava tirar foto, por isso não tenho nenhum registro dela, ela sempre fugia ou colocava a mão no rosto. As vezes me surpreendia com um bolo de chocolate, em uma dessas vezes achei pedaços de farinha no meio do recheio, mas eu comi mesmo assim. Ela fez o bolo pra mim, eu achei que tinha que comer e agradecer.
Na hora de ir embora ela ia passando por cada canto da casa onde tivesse gente pra se despedir...e se tivesse só eu em casa ela ia me falar tchau e passar os lembretes pra eu repassar pra minha mãe, sobre o moço que ficou de vir arrumar algo e não veio, ou sobre o fiado que temos que pagar da padaria.
Era como uma mãe-vó pra toda nossa família, mesmo que nem todos reconheçam isso . Ela não era a melhor empregada domestica, mas ela era a melhor amiga de nós e da nossa casa.
E eu amava a maneira como tudo parecia fluir naturalmente com ela, a Ciduxa colocava tudo nos eixos, desde lembrar minha mãe de algum remédio, até me falar o horario do onibus que ia pro centro. Ela fazia nossa casa ter uma rotina. E eu amava acordar com o rádio na minha janela, eu pensava: A Ciduxa chegou, ta tudo certo.
Ela sempre reclamou das dores nas pernas, por isso minha mãe nunca exigia muito dela, mas ela sempre foi muito teimosa. Com o tempo foi piorando, e ela tinha que sentar pra descansar, até que conversou com minha mãe resolveu se aposentar, minha mãe concordou, ela ja tinha feito o que podia e não podia por nós. Tinha que descansar, e aproveitar seus netos.
Então cerca de quatro anos atrás a Ciduxa parou de trabalhar em casa. Mas sempre que podia vinha nos visitar, mesmo depois que eu me mudei pra São Paulo, quando eu voltava em algum feriado, e ela sabia que eu estava aqui, ela vinha me ver.
Esses dias falei com ela no telefone, ela me puxou a orelha achando que eu já tinha me casado e não a tinha convidado. Queria que ela visse minha lista de casamento que fiz a três anos atrás...nomes entram e saem toda hora, mas o dela continua lá...
Sempre soube que ela tinha um carinho enorme por mim, e eu sempre tive um carinho enorme por ela.
 Ela me ensinou muita coisa, e muita coisa ela nem imagina que me ensinou!
Mas a música que ela cantava...ah..isso eu nunca descobri...

15/02/2014

Tomorrow....















Ela admite a saudade que tinha de um dia nublado.Ama calor, se sente livre, e ama ficar ao sol quando possível.
Mas ah, ela estava sim com saudade desse vento frio, e esses dias que parecem tomados por um véu que deixa as cores da cidade mais apagadas.
Acho que combina com o estado que seu espirito se encontra.
Aquele momento que quase todo mundo passa, o final de um ciclo e a angustia e ansiedade por se começar logo o próximo.
Sim porque você termina a faculdade, passa de estudante para desempregado, e não quer admitir que o novo ciclo começou já ruim, então encara isso como um tempo , um intervalo de ciclos,pois o novo ciclo que você quer começar com o pé direto, só vai valer quando você estiver trabalhando e ganhando seu dinheiro.
Ela ja passou por isso antes, mas dessa vez é diferente, dessa vez ela não é cobrada todo dia pela sua mãe, dessa vez ela é cobrada todo dia por ela mesma.
Veio, explorou e deu asas a sua paixão pelo palco, se reconheceu, e afirmou que essa sua paixão era o que ela queria pro resto de sua vida.
Porém a unica luz no momento que parece surgir ao longo do túnel, é a profissão de professora...ela teme...teme que a atriz dentro dela que ela conheceu nem tenha chance de iniciar uma carreira, e tenha de se contentar em ensinar outras pessoas que talvez nem queiram aprender.
Não diria que está dividida, ela amadureceu, sabe que a questão financeira é a que vai pesar na sua escolha, e sabe que se tiver que dar aula pra ajudar a pagar as contas é o que ela vai fazer...mas amadurecimento não anula frustração...na verdade acho que amadurecimento é você aprender a lidar com suas frustrações...
Não queria se sentir fracassada perante aos olhos da família, nem queria que seu pai achasse que novamente havia desperdiçado dinheiro com ela, então se fosse pra dar aula e conviver com a quase certeza de não pisar novamente no palco, que seja. 
Mas enquanto ainda restar um final de semana livre, ela vai tentar manter a atriz viva dentro dela....
 Como diria seu professor da faculdade de teatro..."Quer uma profissão fácil, então vá fazer medicina.."

18/01/2014

Sete horas de sabedoria...


Nesses quase 4 anos morando nessa enorme cidade por muitas vezes eu viajei sozinha para visitar minha familia, em uma dessas viagens faz uns dois anos, eu tive o prazer que conhecer alguém inesquecível, de tão maravilhada assim que cheguei em casa registrei tudo o que lembrava em uma folha de papel, e hoje depois de tanto tempo encontrei essa folha e senti novamente a sensação deliciosa de conhecer alguém especial.
Então deixo aqui esse registro:

Eu tinha certeza que seria uma viagem tediosa e longa, como qualquer outra das que sempre fazia sozinha de ônibus.
Graças a Deus eu estava errada.
Eu tive a sorte de sentar ao lado de um senhor maravilhoso.Com 76 anos, e muita historia pra contar, muita lição de vida para ensinar.
A conversa mais gostosa que já tive em uma viajem , os olhos dele brilhavam e os meus também ao ouvir com extrema atenção o que aquele senhor dizia, em determinados momentos eu me emocionava a ponto de encher os olhos de lágrimas, tinha vontade de abraçá-lo, e agradecer por compartilhar comigo, com uma estranha, toda sua sabedoria, eu senti de verdade que ele foi enviado por meu falecido abuelito , pois em determinado momento senti ser uma neta conversando com seu avô.
Ele disse:
"Você sabe porque Jesus só tinha aqueles 12 apóstolos todos homens? Porque Jesus veio ensinar amor, perdão e humildade, e as mulheres já nascem sabendo amar, perdoar e serem humildes. Quem tinha que aprender era os homens"
Era uma visão, um ponto de vista maravilhoso que me arrepiou. E ele completou:
"Eu não sou católico sabe, eu  nunca me fechei em uma religião, eu aprendi e conheci de tudo, mas se me perguntar se eu acredito em Deus em Jesus, eu acredito, minha igreja eu levo no coração, mas respeito quem pensa diferente, dico feliz de encontrar pessoas que pensam diferente, porque é lindo, a diversidade é linda, toda religião tem algo de lindo pra nos ensinar."
Ele tinha uma visão diferente de tudo , uma maneira peculiar de enxergar as historias que conhecemos , com outros olhos.
"Todos falam tão mal de madrasta, padrasto e adoção, esquecem que Jesus não era filho de sangue de José, ou seja, José era padrasto de Jesus, e o adotou, aceitou como seu filho."
Mais uma vez um arrepio percorreu meu corpo. E ele continuava:
" Acho que todo mundo deveria estudar pro resto da vida, fazer 2, 3, 4 faculdades, não parar de estudar nunca, por que isso que você aprende é algo que ninguém nunca vai poder roubar de você, e é a única coisa que você, sua alma, seu espírito vai levar quando morrer, porque corpo e dinheiro vai ficar apodrecendo aqui." 
Quando contei que estava em minha segunda faculdade, que vim pra São Paulo em busca de um sonho de ser atriz ele disse:
"Menina, agora você fez minha viajem mais feliz, mesmo, fiquei feliz demais com você, é Mariana né? Ta vendo essas mãos velhas? Eu vou ficar com elas doendo um dia, porque vou te ver em alguma peça, ou recebendo algum prêmio, e vou te aplaudir muito, com toda minha força, e vou falar" "Eu conheço essa moça, tive o prazer de viajar com ela um dia"
Pra quem me conhece sabe o quanto deve ter sido difícil viajar do lado dele me segurando pra não apertar suas bochechas...mas enfim, assim seguiu nossa viajem de 7 horas, não vou relatar aqui tudo, mas o pouco que relatei é porque o principal objetivo desse blog é registrar lembranças e frases pra que eu possa ver daqui alguns anos, ou quem sabe meus filhos, e essas são coisas que eu realmente quero muito que eles aprendam, leiam, reflitam.
Não consigo explicar a sensação maravilhosa que foi viajar com esse completo estranho, mas sinceramente eu desejo muito encontrar com ele novamente...já não lembro seu nome, nem o rosto dele, mas eu sei que se eu encontrar com ele e começarmos a conversar eu vou saber que é ele.
Queria que todos um dia tivessem a sorte de viajar com alguém tão iluminado e sábio como ele.